Curriculuns dos Conferencistas

Adriana Campos

Adriana Campos


Licenciada em Teatro e Educação pela Escola Superior de Educação de Coimbra. Divide o seu percurso profissional entre a interpretação e a pedagogia, tendo sido responsável pela criação e/ou execução de vários projetos de arte e educação no teatro 2 em 1, no Museu Marítimo de Ílhavo, na companhia projeto e n’ O Teatrão, tendo trabalhado com vários nomes de relevo: Leonor Barata, Nuno Pino Custódio, João Mota, António Mercado, António Fonseca e Filomena Oliveira. Completou a sua formação em 2013, no curso Dança e Comunidade, no Fórum Dança (Lisboa). Na comunidade, como independente, dirige vários projetos de arte e educação, dirigindo o grupo de Teatro Amador de Brasfemes, desde 2014 e o Projeto Estúdio, na Associação de Paralisia Cerebral de Coimbra, desde 2008. Neste contexto de deficiência, editou a obra Cem linhas: notas para um espetáculo que motivou a sua participação no Congresso Nacional de Educação Artística, 2016, na Madeira, apresentando a comunicação Cem linhas | arte e educação por um fio. É formadora acreditada pelo CCPFC/A31, tem o curso de Formação Pedagógica de Formadores – CCP e é responsável pela ação de formação, da sua autoria, Expressão Dramática na sala de aula.

Ana Luísa Pires Monteiro

Ana Luísa Pires Monteiro


Mestre em Ciências da Educação pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro. Professora de Matemática do ensino básico e secundário. Subdiretora do Agrupamento de Escolas Gomes Monteiro de Boticas. Entre outras funções inerentes ao seu cargo é, também, responsável pela ocupação plena dos tempos escolares e coordenadora de vários projetos do Agrupamento, tal como o Plano Nacional de Leitura e Plano Nacional do Cinema. Criou e coordena o projeto de Promoção das Artes no Agrupamento de Escolas de Boticas. Participa regularmente em congressos nacionais e internacionais, com comunicações ligadas à importância das Artes na Educação.

Ana Thudichum Vasconcelos

Ana Thudichum Vasconcelos


Doutorada pelo Politécnico de Milano (2008). Professora Auxiliar da Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa. Leciona: no curso de Doutoramento Ciências da Sustentabilidade, Universidade de Lisboa; no curso de Doutoramento em Belas-Artes; no curso de Mestrado em Arte e Ciências do Vidro e da Cerâmica, Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade Nova de Lisboa e Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa; no curso de Mestrado em Design de Equipamento, a Unidade curricular: Métodos de Design I (Design Thinking); na Licenciatura de Design de Equipamento, as Unidades Curriculares: Eco-design e Sustentabilidade, Introdução ao Design e Projeto I. E ainda, Coordena o Curso de Mestrado em Design para a Sustentabilidade, Faculdade de Belas-Artes, ISEG, FC, ICS, da Universidade de Lisboa (a implementar em 2019/20). Desenvolve trabalho de investigação na área do Design para a Sustentabilidade e para a Inovação social e em cerâmica. Tem várias publicações nas áreas do Design, inovação social, criatividade, educação e sociedade.

Cláudia Dias

Cláudia Dias


Formada pela ESE de Lisboa em 2014, trabalhou com idosos em diversos lares ERPI’s e Centros de Convívio e em 2015 começou a trabalhar com pessoas com problemas de saúde mental. Em 2016 fez uma pós graduação em Reabilitação Psicossocial e Saúde Mental e trabalha desde então no Centro de Apoio Social do Pisão, gerido pela Misericórdia de Cascais, com adultos institucionalizados com doenças mentais e deficiências tão variadas como esquizofrenias, bipolar e autismo. No CASP, desenvolve trabalhos como teatro (com base na sua formação secundária em Artes do Espetáculo.

Cristina Castro Rodrigues

Cristina Castro Rodrigues


Musicoterapeuta. Licenciada em Psicologia, pós-graduada em Musicoterapia e com Curso de Especialização de Musicoterapia em Medicina. Intervém em escolas e clínicas com crianças e jovens com perturbações do desenvolvimento e ainda com idosos e bebés. É diretora do Centro de Musicoterapia e Artes Expressivas - MUSICOPSI. Presidente da MUTEPT – Associação Nacional de Musicoterapeutas. Continuando a aprofundar os seus estudos, está actualmente a frequentar o Master de Musicoterapia, no Instituto de Música Arte e Processo em Vitória-Gasteiz, Espanha.

Enrica Tifatino

Enrica Tifatino


Musicoterapeuta, Drum Circle Facilitator Challenge; Formada em Itália, em Arteterapia, Dança e Expressão do Movimiento; Professora de Letras e Filosofía, especialização em dramaturgia teatral; Jornalista cultural; toca diferentes instrumentos musicais, utilizando a música, o canto e o baile como instrumentos de bem-estar e como meio de transformação social. Conferencista e formadora em Congressos Nacionais e Internacionais. Docente e, atualmente, directora e fundadora desde há 10 anos de Artemisabcn Multiesapi Artistic, Escola de formação em terapias artísticas e criativas; Vicepresidente da AMAD – Associação de Musicoterapeutas, Arteterapeutas e Dançaterapeutas da Europa, com a qual apresenta projetos sociais e comunitários. Possui mais de 100 curso de curta, media e larga duração em técnicas de musicoterapia (ritmo, voz, improvisação, percussão corporal, drum circle) e dançaterapia (movimento expressivo, 5 ritmos, dançaterapia transpersonal). É autora de diferentes artigos e autora de dois livros.

Gabriela Oliveira

Gabriela Oliveira


Doutoranda em ciências da Educação na UTAD. Presidente e fundadora da Associação de Teatro Palco do Ave. Responsável pelo projeto “Teatro e Psicologia” na Associação de Teatro Palco do Ave, onde desenvolve atividades letivas e de investigação no âmbito da Psicologia e do Teatro/jogo dramático. Nesta área é responsável pela investigação. Dos trabalhos realizados surge o projeto de intervenção promoção de competências emocionais, socias, de comunicação, inteligência emocional, prevenção da saúde, promoção de qualidade de vida, sucesso escolar, cidadania, promoção da literacia, promoção da autoestima, em sintonia com idiossincrasia dos casos. Licenciada em Psicóloga Clinica e da Saúde pelo Instituto Universitário da Maia (ISMAI) em setembro de 2011. Mestrado em Psicologia Clinica e da Saúde pelo Instituto Universitário da Maia em setembro de 2014. conclui a Unidade Curricular no âmbito das organizações na Universidade do Minho 2014. Desde essa altura que desenvolve o exercício profissional de Psicóloga Clinica e da Saúde e psicoterapia em diferentes clinicas.

Jacinto Jardim

Jacinto Jardim


Especialista em educação para o empreendedorismo e cidadania e em programas de desenvolvimento de soft skills, detentor de um know-how teórico-prático único no que se refere à formação de professores, executivos e animadores socioculturais, por se centrar em matérias como soft skills, coaching, autoconhecimento, pedagogia empreendedora, com vista à promoção da cultura empreendedora e da construção de comunidades educativas e equipas positivas. É também, autor de obras sobre sucesso académico, empreendedorismo, motivação, felicidade e mudança positiva, tais como “Programa de desenvolvimento de competência pessoais e sociais”, “Dez Competências Rumo à Felicidade”, “Brincadores de Sonhos” e “Exploradores de Sonhos” e “O Método da Animação”. É atualmente o Coordenador do Gabinete de Educação para o Empreendedorismo e Cidadania (Cátedra Infante Dom Henrique da Universidade Aberta). Tem certificação em Coaching pela International School of Professional Coaching (Porto). Formação académica: Pós-doutoramento em Educação para o Empreendedorismo (Universidade de Lisboa, Universidade Católica Portuguesa, Universidade de Aveiro, 2008-2014); Licenciatura e Mestrado em Ciências da Educação (Universidade Pontifícia Salesiana, Roma, 1996); Licenciatura em Teologia (Universidade Católica Portuguesa, 1986-1993); Doutoramento em Ciências da Educação (Universidade de Aveiro, 2007).

Cristina Rebelo Leandro

Cristina Rebelo Leandro


Licenciatura em Dança e Doutoramento em Motricidade Humana na especialidade de Dança pela Faculdade de Motricidade Humana (FMH) da Universidade de Lisboa. Professora-Adjunta da Escola Superior de Educação (ESEC) do Instituto Politécnico de Coimbra, assumindo atividades de docência na área da Dança ao nível das diferentes Licenciaturas e Mestrados. Diretora do Curso de Teatro e Educação da ESEC. Investigadora do Centro de Estudo em Etnomusicologia em Música e Dança (INET-MD) do pólo da FMH. Formadora de Dança, no âmbito da formação de docentes na zona de Coimbra, do Programa de Educação Estética e Artística (PEEA). Formadora pelo Conselho Científico-Pedagógico da Formação Continua na área A31- Expressão/Dança. Membro da daCi (Dance and the Child International).

Joana Soares de Almeida

Joana Soares de Almeida


Pós graduada em Necessidades Educativas Especiais no domínio Cognitivo e motor pelo ISCE; Pós graduada em Técnicas e Metodologias Ativas e Expressivas – Arte Educadora pelo ISLA; Mestre em Desenvolvimento e Perturbações da Linguagem na Criança - Área de Especialização em Educação e Ensino da Língua pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas em parceria com a Escola Superior de Saúde de Setúbal. Foi Técnica de Intervenção Local de uma das turmas do Projecto PIEF no Centro de Educação e Formação . Pólo jovens da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa - Intervenção num interface entre Escola – Família – Trabalho Social. Apoio direto no desenvolvimento de projetos com os professores; Monitorização do Projeto e Formadora na área de Desenvolvimento Pessoal e Social. É professora de Educação Especial com intervenção nas áreas de Perturbações do Espetro do Autismo; Perturbações do desenvolvimento; Perturbação ao nível da linguagem; dificuldades específicas de aprendizagem (leitura e escrita) PHDA. Formadora na área da Linguagem e Comunicação e Leitura e Escrita no Centro de Formação da Santa Casa da Misericórdia - Pólo Adultos. Convidada como oradora e formadora em perturbações da linguagem e indisciplina em vários contextos.

João Cristiano Rodrigues Cunha

João Cristiano Rodrigues Cunha


Doutorado (Ph.D.) em Música pela Universidade de Aveiro, Mestre (M.Sc.) em Educação Musical pela Universidade do Minho e Professor Especialista em Música, pelo Consórcio dos Institutos Politécnicos, adquiriu formação científico-pedagógica especializada de elevado prestígio internacional em Orff-Schulwerk na Áustria, Canadá, Eslováquia, Espanha, Estados Unidos da América, Finlândia, Grécia, Holanda, Hungria, Inglaterra, Itália e Letónia, tendo sido bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian, da AOSA - American Orff-Schulwerk Association, da Carl Orff Foundation / Orff-Schulwerk Forum Salzburg e da Asociación Orff España. Investigador Integrado do INET-md, Instituto de Etnomusicologia - Centro de Estudos em Música e Dança (Universidade de Aveiro - DeCA | Universidade de Lisboa - FMH e Universidade Nova de Lisboa - FCSH). Coordenador Nacional (National Coordinator - Portugal) da EAS – European Association for Music in Schools (integra a ISME - International Society for Music Education). Professor de Música/Educação Musical ao nível da Educação Pré-Escolar, dos Ensinos Básico, Secundário e Superior e Formador de Professores na área da Música/Educação Musical. Na atualidade, leciona no Agrupamento de Escolas Emídio Garcia (Bragança). Regularmente, é Professor convidado em Universidades e Institutos Superiores nacionais e internacionais. Autor de vários livros e artigos nas seguintes áreas: Musica, Movimento, Dança e Educação.

João Rodrigues

João Rodrigues


Mestre em Tecnologias e Sistemas Informáticos Web pela Universidade Aberta. Programador Web na empresa Ubiquity Technology. É membro fundador e faz parte dos órgãos socias da Associação de Antigos Alunos da Universidade Aberta. Em 2014 criou a página de Facebook “O Deficientezinho” onde escreve crónicas humorísticas sobre as situações do seu dia-a-dia enquanto pessoa com deficiência. O objetivo da página é sensibilizar as pessoas para a deficiência e mostrar que tendo uma atitude positiva é sempre mais fácil superar-se as barreiras da vida. O humor é usado para suscitar o interesse do público pelas diversas situações vivenciadas por alguém com deficiência.

Joaquim José Jacinto Escola

Joaquim José Jacinto Escola


Doutorado em Educação pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, onde é Professor desde 1993. Iniciou a sua carreira académica na Universidade dos Açores. É membro do Gabinete de Filosofia da Educação (GFE) do Instituto de Filosofia da Faculdade de Letras da Universidade do Porto (Unidade de I & D). Desenvolve a sua actividade de investigação em torno da Filosofia da Educação, da Ética, da Comunicação Educativa, Didáctica da Filosofia. É Professor convidado da Faculdade de Letras da Universidade do Porto no curso de Mestrado em Ensino da Filosofia. Diretor do Departamento de Educação e Psicologia, Vice-presidente da Escola de Ciências Humanas e Presidente do Conselho Pedagógico da Escola de Ciências Humanas e Sociais da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro. Integra algumas sociedades científicas, com destaque para a Association Présence de Gabriel Marcel, Société Francophone de Philosophie de l’Éducation (SOFPHIED), Sociedade de Filosofia de Língua Portuguesa (SOFELP) da qual é membro fundador. Algumas obras publicadas: Dicionário Temático Internacional de Filosofia, Adalberto Dias de Carvalho (coord.), integração da Comissão Científica e co-autoria, Porto, Porto Editora, (2007); Xosé Manuel Cid Fernandez, Xesús Rodríguez Rodríguez (Coords) A Fenda Dixital y sús implicacións educativas. Co-autoria, Nova Escola Galega, (2007); A Filosofia e a Cidade, Paula Cristina Pereira (coord.) co-autoria, Campos das Letras, Porto (2008); Américo Nunes Peres e Ricardo Vieira (coord.) Educação, Justiça e Solidariedade na Construção da Paz. Co-autoria, APAP, CIID – Instituto Politécnico de Leiria, Chaves-Leiria, (2010); Contemporaneidade Educativa e Interpelação Filosófica, Adalberto Dias de Carvalho (Coord.), co-autoria, Porto, Edições Afrontamento, 2010; Educação como Projecto. Desafios de Cidadania, Emanuel Oliveira Medeiros (Coord.), co-autoria, Instituto Piaget, Lisboa (2010); Perspectivas da Filosofia da Educação, Antônio Joaquim Severino, Cleide Rita Silvério de Almeida, Marcos Antônio Lorieri (Org.), co-autoria, Cortez Editora, São Paulo,(2011) entre outros.

José Carlos Fernandes

José Carlos Fernandes


Formador e Treinador. É Diretor de um Centro de Formação de Professores. Licenciado em Ensino da História e Ciências Sociais. Mestre em Educação com especialização em Organizações Educativas e administração Educacional pela Universidade do Minho é conferencista convidado em áreas como Gestão e Liderança, motivação, gestão de equipas, trabalho colaborativo, conceção de projetos. Conferencista convidado no campo da educação e treino canino. Escreveu dois livros e tem vários artigos publicados. Paralelamente, nutre desde criança uma grande paixão por animais, nomeadamente cães.Com 7 anos treinou o seu primeiro cão, o Skipper, um setter irlandês e divertia-se a mostrar aos amigos e família os truques que este cão fazia. Desde 2009 deu corpo a um sonho e frequentou com regularidade cursos e workshops em treino e modificação comportamental tendo como pressuposto o reforço positivo e os métodos naturais de treino. Adquiriu conhecimentos através de aprendizagem efetuada com Fernando Silva, Jaime Vidal Santi, Nando Brown, Bart Bellon, Eduarda Pires, Adrian Stoica, Fernando Calderon, David Roman, Pere Saavedra,Turid Ruggas, Ken Ramirez, Roger Abrantes, Maribel Vila e Mona Tellier entre outros. Tem a qualificação de Adiestrador Profesional da Asociacion Nacional de Adiestradores Caninos Professionales y de la European Association of Canine Professionals (Espanha). Nos últimos tempos tem centrado o seu trabalho no desenvolvimento, em regime de voluntariado, de programas educativos assistidos por animais, interações assistidas por animais, terapias assistidas por animais e cães de Ajuda Social. Acredita convictamente no poder dos animais a despertar emoções e a facilitar processos terapêuticos nomeadamente em idosos, reclusos, crianças com Necessidades Educativas Especiais e outros públicos desfavorecidos.

José Dantas Lima Pereira

José Dantas Lima Pereira


Licenciado em Design e Produção Teatral pela Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo / Instituto Politécnico do Porto. Foi Chefe de Divisão de Educação e Cultura no Município de Ponte de Lima até 2013. Foi Diretor do Teatro Diogo Bernardes no Município de Ponte de Lima de 1998 a 2013. Animador Cultural desde 1976, nos organismos: FAOJ, I.J, IPJ e INATEL até 2006. Actor e Encenador em companhias profissionais e grupos amadores de teatro. Formador Especializado em Formação de Animadores Juvenis, Formador na área do Teatro, Formador em Atividades de Ar Livre. Organizador de Programas Internacionais no âmbito do Programa Juventude para a Europa e Voluntariado Internacional. Professor de Animação Sociocultural. Membro Fundador das Associações: TRAPO- Teatro de Rua e de Arte Popular; GAAV- Grupo Amador de Arqueologia de Viana; Centro Cultural Regional do Alto Minho; Companhia profissional Teatro do Noroeste de Viana do Castelo – hoje Centro Dramático de Viana; Grupo de Teatro Unhas do Diabo; Associação de Tocadores de Concertina de Ponte de Lima; Associação Intervenção – Associação para a Promoção e Divulgação Cultural; Associação Nacional de Animadores Socioculturais (ANASC); Associação A PONTE. Participou no Projeto didático “ESCOLALEGRO” com a Orquestra do Norte. Membro da Comissão Executiva e Organizadora de vários Congressos de Animação Sociocultural. Membro Coordenador das edições dos livros de Congressos. Diretor Comercial no Canal de Televisão altominhotv, (canal WEB de televisão) desde 2014. Fundador do projeto RIPECA – Artes e Comunicação.

José Manuel Breijo Vidal

José Manuel Breijo Vidal


Doutorado em Estudios Literarios na Universidad de Vigo. Mestre em Pedagogía Teatral pela Universidad de Vigo. Licenciado en Dirección de Escena y Dramaturgia pela Escuela Superior de Arte Dramática de Galicia. Diretor artístico da Compannhia de Teatro e Animação Artmonium. Coordenador artístico para programas da Compañía de Radio y Televisión de Galicia. Especialista em Etnografia e Folclore da Galicia. Foi animador sociocultural, professor de teatro e folclore em numerosas associações. Tem cerca de 25 cursos de formação em diferentes áreas artísticas como teatro, música, dança, pantomima, clown, formas animadas. Como autor colabora na Revista Gallega de Teatro.

José Vicente MERINO FERNANDEZ

José Vicente MERINO FERNANDEZ


Professor Catedrático de Pedagogia Social na Universidade Complutense de Madrid. Doutorado em Filosofia e Ciencias da Educação. Professor das Unidades curriculares: Programas de Animação Sociocultural, Planificação e gestão de programas socioeducativos. Director do Mestrado em Animação Sociocultural e de especialistas em Desemvolvimento Comunitario. Realizou mais de 60 conferencias sobre Animação Sociocultural em congressos, cursos de verão de Universidades, escolas de animação, etc. Publicações mais relevantes no campo da Animação Sociocultural: Merino, J.V. (2008). Educación intercultural. Análisis, Estrategias y Programas de Intervención. Santiago de Chile: Arrayán. Merino, J.V. (2003). Programas de animación sociocultural. Tres instrumentos para su diseño y evaluación. Madrid: Nancea (3ª edición). Merino, J.V. (2002) “Estimulación de la participación de sectores sociales” y “La planificación de la acción sociocultural”. Mª L. Sarrate (coord.): Programas de Animación Sociocultural. Madrid: UNED, PÁGS 105-124, y 199-222 respectivamente. Merino, J. V. (1997). “La animación sociocultural en la educación social. Exigencias formativas para el educador social”. Revista Complutense de Educación, vol 8, nº. 1, 127-155. Merino, J. V. (1997). Funciones de la evaluación en la evaluación de programas de animación sociocultural. Revista Espanhola de Pedagogía, año LV, 207, 337-362. [email protected]

Luísa Ávila da Costa

Luísa Ávila da Costa


Doutorada em Ciências do Desporto pela Faculdade de Desporto da Universidade do Porto e professora auxiliar no departamento de Sociologia e Antropologia do Desporto da Faculdade de Desporto da Universidade do Porto. Tem desenvolvido a sua investigação nos últimos anos no âmbito da filosofia do desporto, em torno da temática da estética, bem como na consideração de uma interseção estético-ética no desporto, concretamente no que diz respeito à sua pertinência para a educação física e a educação pelo desporto.

Luísa Pinto

Luísa Pinto


Doutora em Estudos Artísticos na especialidade de Estudos Teatrais e Performativos pela Universidade de Coimbra. Mestre em Teatro/Encenação, pela Escola Superior Artística do Porto - ESAP. É encenadora, professora de Teatro na ESAP e investigadora no Centro de Estudos Arnaldo Araújo-FCT. Diretora Artística da Companhia de Teatro Narrativensaio-AC. Enquanto encenadora levou à cena mais de trinta peças, entre elas, Missa do Galo de Carlos Tê, Sicrano de Bergerac de Jorge Louraço Figueira, Onde o Frio Se Demora de Ana Cristina Pereira, Gota D’água de Heron Coelho a partir da obra de Chico Buarque, Cânticos de Barbearia de Carlos Tê, O Deserto de Medeia de Marta Freitas, O Filho Pródigo de Helder Wasterlain e João Maria André, entre outros. Os seus espetáculos circulam por todo país e também a nível internacional como Espanha e Brasil, onde normalmente orienta também oficinas de teatro. As suas criações marcam presença regularmente em festivais de teatro como o FITEI, Festival de Almada, Serralves em Festa, entre outros. Além da formação em teatro, em 1989, concluiu o curso de Moda da Escola de Moda Gudi, foi premiada pelo Instituto de Comércio Externo de Portugal – ICEP - com um estágio em Paris, onde fez uma especialização em figurinos. Ao longo dos anos, a par com a encenação, desenhou figurinos para várias companhias de teatro e para filmes, entre eles, Alice de Marco Martins. Nos últimos anos, assina também a cenografia e os figurinos dos seus espetáculos. Entre 2007 e 2015 foi Diretora Artística do Teatro Municipal de Matosinhos Constantino Nery. Foi ideóloga e Diretora Artística do Cena Contemporânea de Matosinhos em Português – Festival de Teatro. Desde 2006 investiga e realiza projetos de Teatro em Contexto Prisional. Foi autora e apresentadora de programas de Televisão para a RTPN. Foi diretora de imagem de canais de Televisão como RTPN, MTV Portugal e Porto Canal. Foi corealizadora do documentário Rompendo os Muros da Prisão - O teatro como meio de reinserção de reclusos.

Lurdes Breda

Lurdes Breda


Autora de vinte e três obras e coautora de outras onze, editadas em Portugal, no Brasil e em Moçambique. É conhecida, sobretudo, como escritora de livros para crianças e jovens. O seu livro “O Alfabeto Trapalhão” é aconselhado pela “Casa da Leitura” da Fundação Calouste Gulbenkian e foi um dos selecionados pela Direção Geral do Livro e das Bibliotecas para estar no Pavilhão de Portugal, país convidado em 2012, na Feira do Livro Infantil de Bolonha, Itália. É, ainda, recomendado pelo Plano Nacional de Leitura, 1º ano, leitura orientada. Ainda em 2012, esteve presente na “I Mostra de Literatura Infantojuvenil de Maputo”, Moçambique. Foi premiada em vários certames literários nacionais e internacionais. Em 2005 foi distinguida com o Prémio “Mulheres de Valor” e em 2014 recebeu a Medalha de Mérito Municipal Cultural. Pertence ao Grupo Poético de Aveiro e é membro efetivo da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Participa em atividades que visam a integração da pessoa com deficiência na sociedade e a promoção do livro e da leitura, em escolas e bibliotecas de todo o país.

Manuel Francisco Vieites García

Manuel Francisco Vieites García


(Vigo de Lorbé, A Coruña, 1956). Professor e diretor da Escola Superior de Arte Dramática da Galiza, onde é docente nas áreas da Investigação Cénica e da Pedagogia Teatral. Também é professor associado da Universidade de Vigo, onde realiza docência de Teoria e História da Educação e de Pedagogia Social. Colabora habitualmente no Faro de Vigo e é subdiretor da revista ADE/Teatro, que publica a Associação de Diretores de Cena de Espanha.

Marcelino de Sousa Lopes

Marcelino de Sousa Lopes


Doutorado em Ciências da Educação pela Universidade Pontifícia de Salamanca. Professor na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro/ Escola de Ciências Humanas e Sociais / Departamento de Educação e Psicologia. É membro integrado do CIIE - Centro de Investigação e Intervenção Educativas. Integrou a comissão de avaliação externa da A3ES para a área da Animação Sociocultural nos anos de 2012/2013. Frequentou diversos cursos, estágios, seminários formação teatral e de animação a nível nacional e internacional. Proferiu mais de uma centena de conferências em congressos nacionais e internacionais sobre: Teatro; Animação Sociocultural; Associativismo; Ócio e tempo livre; Turismo, Gerontologia, Educação Intergeracional. Orientador de vários trabalhos de natureza académica nomeadamente Mestrados e Doutoramentos nos domínios das Ciências Sociais e Humanas. Integra diversos Júris de provas públicas de Doutoramento, Mestrado, Concursos públicos, etc. etc. É autor e coordenador de 19 livros e mais de meia centena de artigos nas áreas da animação sociocultural, turismo, desenvolvimento e educação comunitária, teatro, pedagogia, ócio e animação de idosos.

Margarida Adónis Torres

Margarida Adónis Torres


Tem formação em Teatro/Atores pela Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo do Porto. Especializou-se em Expressão Dramática e Criação Teatral na Educação (ESMAE/ESE), é mestre em Sociologia pelo ISCTE e doutorou-se em História Contemporânea com a tese “Percursos do Teatro Universitário em Portugal (1974/1994)”, na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Desde 2000 que é docente na Escola Superior de Educação de Coimbra, onde tem vindo a lecionar disciplinas na área da Expressão Dramática/Teatro, em várias licenciaturas e mestrados.