Alojamento Gratuito, 50% de desconto em livros editados pela intervenção Inscreva-se Já
13 a 15 de Outubro de 2022
Auditório Municipal de Celorico da Beira e
Auditório da Fundação INATEL em Linhares

Congresso Internacional

Animação Sociocultural, Educação, Cidadania, Participação, Turismo e Desenvolvimento comunitário

Dias
Horas
Minutos
Segundos
A decorrer agora

Congresso acreditado pelo Conselho Cientifico-Pedagógico da Formação Contínua.  Registo de acreditação: CCPFC/ACC-115979/22.
Para efeitos previstos no nº 1 do artigo 8º,  do regime jurídico da formação contínua de Professores

Agenda

Abertura do Secretariado

Receção a conferencistas e congressistas

Momento Cultural de abertura

Sessão de Abertura

Presidida pelo Senhor Presidente da Câmara Municipal de
Celorico da Beira, Dr. Carlos Ascensão

Conferência Inaugural

Professor Doutor Arlindo Cunha – (ex. ministro da agricultura e docente universitário)

Assimetrias entre litoral e interior: realidades e perspetivas de desenvolvimento

Apresenta o Senhor Professor Doutor Arlindo Cunha, o Senhor Presidente da Camara Municipal de Celorico da Beira, Dr. Carlos Ascensão.

Painel I

Animação Sociocultural, Educação comunitária,
Desenvolvimento e Intervenção Comunitária

Coordenação:

Dr. José Dantas Lima Pereira

Narrativas de consenso, sinergias e qualidade na educação em contextos não formais.

Professor Doutor Mário Viché – Universidade de Valência

Resumo: No seu livro “Espaços da Formação”, Pierre Furter, releva as bases que suportam a intervenção da qualidade e da dinâmica socioeducativa e das representações identitárias não estereotipadas e do sentido e significado nos processos de formação em articulação com as ações educativas dos diferentes agentes que intervêm no mesmo território e geradoras de partilhas interações e de convivência e ação comunitária.

Educação para o desenvolvimento sustentável: caminhos para uma educação comunitária (trans)formadora

Professora Doutora Cristiana Pizarro Madureira – ESECS – Instituto Politécnico de Leiria

Resumo: A presente comunicação pretende refletir sobre a educação para o desenvolvimento sustentável, partindo da Declaração de Incheon e dos pressupostos subjacentes à Agenda 2030.
Neste sentido, procurar-se-á problematizar e traçar alguns caminhos e práticas dialógicas a desenvolver na e em comunidade, centradas nos direitos humanos e na promoção de uma cultura de paz e de valorização da diversidade, de modo a contribuir para o desenvolvimento de processos de educação/formação e transformação dos indivíduos ao longo da vida.

“Sou de uma aldeia: expressão teatral e consciência comunitária”

Professor Doutor Manuel Francisco Vieites – Universidade de Vigo

Resumo: O artigo parte do estudo de caso de uma experiência de animação sociocultural na Galiza em que o teatro desempenha um papel importante como ferramenta que permite o desenvolvimento de processos de criação intergeracional. O seu propósito consiste em mostrar formas de recuperação dos elementos fundamentais da história e dos acontecimentos quotidianos de uma comunidade para apresentá-los numa celebração coletiva que visa a valorização da aldeia perante a própria comunidade, embora também possa ser um elemento de atração turística.

Valorização do património como um eixo para o desenvolvimento – o caso de Justes

Professor Doutor J. Bernardino Lopes – Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro

Resumo: Nesta comunicação faz-se uma resenha de como a Associação para o Desenvolvimento de Justes (AdJustes) tem procurado desde 2010 valorizar o património material e imaterial como fator de desenvolvimento local e gosto por viver na aldeia. Envolver as pessoas, empoderá-las com conhecimento e uma constante procura de caminhos possíveis têm sido ideias norteadoras

carecem de inscrição prévia, gratuita, para congressistas. Só funcionam as oficinas com um mínimo de 10 e um máximo de 20 participantes

conferência temática I

Participação Comunitária e Desenvolvimento Local

Resumo: A comunicação revisita o conceito de participação comunitária e destaca a sua relevância para o desenvolvimento local, expondo alguns dos desafios e obstáculos que enfrenta e algumas questões críticas para a sua prática. Assume uma perspetiva de participação como empoderamento e destaca a importância dos animadores de desenvolvimento local terem em conta um quadro de valores, princípios e abordagens, traduzido num código de conduta ética.

Proferida pelo Professor Doutor Artur Cristóvão – Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro,
Apresenta o Professor Doutor Artur Cristóvão, a Professora Doutora Cristiana Madureira.

conferência temática II

Educação comunitária e desenvolvimento local: Um território educativo.

Resumo: A dinâmica humana de cada território promove uma singular equação de desenvolvimento local, que estimula e acolhe a participação de pessoas e instituições e determina o futuro dessa realidade. Assim sendo, o desenvolvimento que ocorre nessas comunidades locais é o resultado de um certo terror educativo que aí existe e do papel que o mesmo assume na construção do futuro.

Proferida pelo Professor Doutor Bravo Nico – Universidade de Évora,
Apresenta o Professor Bravo Nico, o Dr. António Sá Rodrigues.

Apresentação das Revistas

Quaderns d’Animació i Educació Social e Revista Práticas de Animação

Apresentação: Professor Doutor Mário Viché e Dr. Albino Vieiros. Depoimentos e testemunhos de Professora Doutora
Alicia González, Professor Doutor Marcelino de Sousa Lopes e Professor Doutor Rui Fonte.

Coordenação: Professor Doutor Marcelino de Sousa Lopes

Queimada comunitária (aberta à comunidade).
Local: Largo do Solar do Queijo – Celorico da Beira

Participação Especial: Padre António Lourenço Fontes para proferir os esconjuros, as rezas, as suplicas e assim nos proteger das maleitas, dos maus olhados, das pragas, dos feitiços e das maldições.

Participam: Padre Fontes, os Animadores: Dr.ª Sara Ruegg, Mestre Daniela Mendes, Dr. João Nascimento, Dr. José Machado, Mestre Luís Carvalho e o Contador de Histórias José Craveiro.

Painel II

Animação Sociocultural, Cidadania Ética e Participação Social

Coordenação: Dr. Fernando Ribeiro

Animação Sociocultural, Participação Social e Desenvolvimento Comunitário

Professora Doutora: Ana Isabel Ventura Lopes Ferreira – Instituto Politécnico da Guarda

Resumo: Atualmente, os territórios do interior continuam a ser devastados por uma constante diminuição e envelhecimento da sua população, no entanto, as comunidades rurais e os seus modos de vida, impressos nas paisagens, apresentam um enorme potencial de valorização das identidades locais. Neste contexto a Animação Sociocultural, nos seus diversos âmbitos e contextos, reveste-se de primordial importância no desenvolvimento de projetos de base territorial.

Animação Sociocultural, participação e comparticipação

Professor Doutor Rui Fonte – Fundação Lapa do Lobo / UTAD

Resumo: Neste artigo/ comunicação sobre a participação como pilar estruturante das dinâmicas de Animação Sociocultural, acrescentamos a importância da comparticipação. Vamos refletir sobre o sujeito como protagonista e autor – animus auctoris – seu próprio desenvolvimento mas também o sujeito como participante – animus social – no desenvolvimento, não só dele próprio como da comunidade.

A intervenção das Mulheres no meio rural como agentes de desenvolvimento local

Professora Doutora Alicia Gonzales – Universidade de Vigo

Resumo: Nesta comunicação/artigo vamos relevar o contributo das mulheres seniores no ambiente rural como transmissores e guardiões do património. Mulheres que são agentes participativos e criam salvaguarda da identidade utilizando património imaterial. O património, que com um formato adequado, é um recurso educativo numa visão intergeracional de animação a nível local.

O Teatro como necessidade humana: a teatralidade comunitária como fator de desenvolvimento, valorização, promoção, participação e protagonismo comunitário.

Professor Doutor Marcelino de Sousa Lopes – Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro

Resumo: Esta comunicação tem como propósito evidenciar a importância do teatro como uma necessidade humana, pois todo o ser humano tem de saber potenciar a sua expressividade, o saber comunicar, o saber vencer medos, inibições, temores e afirmar-se como protagonista e não como passivo e dependente. Procura ainda fazer a apologia de um teatro participativo no sentido de animar o património e a coesão comunitária.

Painel III

Animação Turística como fator de valorização do património local, cultural e patrimonial

Coordenação: Dr.ª Sara Ruegg

Turismo, animação sociocultural e desenvolvimento local: a valorização dos ativos comunitários

Dr. Albino Viveiros – Camara Municipal do Machico

Resumo: Os recursos endógenos dos territórios e o capital social das comunidades são ativos para o desenvolvimento de um segmento turístico valorizador das culturas locais: o turismo cultural. A equação do desenvolvimento local poderá ser formulada pelo papel impulsionador do turismo e pela animação sociocultural enquanto metodologia social de fortalecimento da cidadania e de participação pela dinamização do capital social comunitário.

Animação Turística e ações empreendedoras à volta do turismo acessível

Professor Doutor Nuno Abranja – ISCE

Resumo: A comunicação/artigo visa apresentar ações empreendedoras aplicadas a atividades e programas acessíveis, com vista a despertar, informar e habilitar os agentes de animação turística. Estudar-se-á a acessibilidade como um fator de desenvolvimento sustentável, de competitividade e de criação de valor para uma empresa de animação turística e para a região. Procuramos igualmente refletir sobre a necessidade de qualificação do animador neste campo.

Educação, lazer e desenvolvimento local: o turismo e os desportos de natureza como fatores de animação e sustentabilidade dos territórios

Professor Doutor Ricardo Melo – Instituto Politécnico de Coimbra

Resumo: A sustentabilidade dos territórios, especialmente dos territórios rurais e de baixa densidade, está ancorada a programas e projetos locais e comunitários, muitos deles assentes em atividades de turismo e lazer, entre as quais os desportos de natureza. Partindo de diversos estudos efetuados, esta comunicação convida à reflexão sobre o potencial destas atividades para a animação dos territórios e para o desenvolvimento local, e sobre a necessidade de uma educação para a sustentabilidade que valorize os espaços, a cultural e as pessoas locais.

A Animação Teatral como meio de Animação Turística

Dr. José Dantas Lima Pereira – Ator, Encenador, Animador e Artista Plástico

Resumo: Nesta comunicação vamos realçar a importância da animação teatral e das formas animadas na promoção dos territórios com baixa densidade. Neste contexto vamos trazer à colação um conjunto de ações e manifestação que constituem ações paradigmáticas de mobilização de pessoas em torno do fenómeno teatral.

conferência temática III

Mundo Rural, Biodiversidade e Desenvolvimento sustentado do território

Proferida pelo Dr. Álvaro Amaro,
Apresenta
o Senhor Dr. Álvaro Amaro, o Senhor Presidente da Camara Municipal de Celorico da Beira, Dr. Carlos Acensão.

conferência temática IV

Competências participativas para o desenvolvimento comunitário e o empoderamento dos cidadãos através da Animação Sociocultural.

Resumo: Esta conferência pretende sistematizar as competências participativas necessárias para capacitar os cidadãos envolvendo-os no desenvolvimento da sua própria comunidade, com base nas formas de participação existentes na nossa sociedade atual e através das técnicas e recursos da Animação Sociocultural entendida como uma didática da participação.

Proferida pelo Professor Doutor Victor Ventosa – Universidade Pontifícia de Salamanca,
Apresenta
o Professor Doutor Vitor Ventosa o Dr. Dantas Lima.

conferência temática V

Ética e Educação na Intervenção e no desenvolvimento comunitário

Resumo: Esta comunicação visa refletir sobre a dimensão ética que deve nortear a intervenção dos agentes de desenvolvimento junto do território rural e do respeito devido a património e à identidade cultural local. Também pretende evidenciar a importância de uma ação educativa centrada nas questões da participação, cidadania e no compromisso da valorização do pulsar comunitário e de uma vivência com convivência.

Proferida pelo Professor Doutor Joaquim Escola – Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro,
Apresenta
o Senhor Professor Doutor Joaquim Escola, o senhor Vereador da Câmara Municipal de Celorico da Beira, Dr. José Silva.

Exercício Teatral: Serra da Estrela – A Lenda.

 Apresentação na Carrapichana/concelho de Celorico da Beira**

“…. É uma viagem por uma estória partilhada de geração em geração. A iconografia serrana alia-se a uma dramaturgia cinemática, dramática e musical para abordar questões imemoriais da interação humana com o meio ambiente. A procura de um pastor pela sua identidade e transcendência é aqui também um olhar sobre como vivemos os nossos dias, como lidamos com o desconhecido, como alcançamos objetivos e que valores nos regem.”

Produção: Escola Velha Teatro de Gouveia

Direção Artística / Encenação: Alexandre Sampaio

Painel IV

Animação Sociocultural e políticas locais de resposta ao despovoamento – Estratégias e metodologias de intervenção a partir de diferentes olhares temáticos e intergeracionais

Coordenação: Mestranda Vanda Rodrigues

O interior Português como catalisador da transição climática.

Mestrando Ricardo Dantas – Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa

Resumo: Este artigo/comunicação tem como objetivo explorar as potencialidades das regiões interiores portuguesas, compreendendo as formas através das quais as dinâmicas aí existentes podem auxiliar a estratégia nacional para a neutralidade carbónica. Esta análise será feita à luz de pilares como o desenvolvimento regional, a educação ambiental ao nível comunitário, ou a integração da população em projetos de cariz ambiental, que possam acrescentar valor aos esforços já existentes.

Animação Musical e Processo Comunitário: a música como ferramenta de intervenção comunitária – um exemplo prático.

Mestre Luís Carvalho – Academia de Artes GroovArt, professor de AEC e formador na Escola de Palco da d’Orfeu

Resumo: Sendo a ASC uma pedagogia participativa e consequentemente comunitária procuramos nesta comunicação valorizar e promover a animação musical como âmbito de ASC como uma metodologia de intervenção comunitária que pretenderá aproximar as diversas comunidades dentro de uma interação comprometida e transformadora no sentido de lhes devolver o protagonismo devido.

Animação Sociocultural e comunitário de Idosos ao Domicílio.

Mestre Daniela Mendes – Animadora Sociocultural nas Residências Montepio de Albergaria-a-Velha.

Resumo: Atualmente os serviços de apoio ao domicílio focam-se no assistencialismo e na deslocação da população mais idosa para instituições para participarem nas atividades sugeridas. Contudo, existem pessoas que por diversos motivos não conseguem ou não querem sair do seu ambiente. Assim, pretendemos com o projeto de Animação no Domicílio criar dinâmicas de animação sociocultural com o objetivo de combater o isolamento, a ociosidade e a desmotivação das pessoas.

Desenvolvimento Local – Realidades e Desafios futuros.

Mestre Luís Jorge Monteverde – Consultor e Docente em várias universidades

Resumo:  O desenvolvimento local, quando se trata de pequenas comunidades do interior, levanta desafios complexos, devido à escassez natural de recursos humanos, industriais, financeiros, culturais e de educacionais. A estratégia de desenvolvimento deve partir da Alma do Lugar, da construção da sua marca e da identificação das relações de complementaridade com as comunidades vizinhas. E tem de incorporar todos os elementos que constituem as forças e potenciais da comunidade.

Painel V

Projetos e Experiências de Animação Sociocultural em contextos de desenvolvimento e intervenção comunitária.

Coordenação: Mestre Sónia Nogueira

Os projetos culturais como fator de desenvolvimento local e comunitário

Professor Doutor Carlos Fragateiro – Universidade de Aveiro

Resumo: A cultura é a dimensão do conhecimento que dá uma visão integrada da sociedade e do território. O desafio a que nos propomos dar resposta é concretizar um projeto de intervenção cultural que pense o território, a sua alma, no contexto duma região e numa perspetiva transnacional, enquanto realidade de fronteira

Projeto: Memórias, Vivências e Partilhas num território de afetos.

Mestranda Sara Ruegg – Câmara Municipal de Vila Pouca de Aguiar

Resumo: Neste artigo pretendemos evidenciar a ação educativa dos sábios da vida através do registo de ações e de experiências resultantes da intervenção levada a cabo no âmbito do projeto de apoio aos idosos no concelho de Vila Pouca de Aguiar. Vamos ainda realçar a evidência de que os seres humanos se educam no contato de uns com os outros numa permanente ação e interação com o pulsar da vida.

A Parateatralidade comunitária como fator de desenvolvimento dos territórios – o Caso do Projeto Queima do Judas.

Dr. João Nascimento – Instituto de Gouveia

Resumo: Queima do Judas é um projeto de teatro comunitário de rua e que resulta de uma antiga a tradição de queimar o Judas. Com a Primavera instalada, o desejo de renovação expressa-se olhando para o passado recente e também na luta pela pretensão de uma purificação e de uma catarse libertadora feita pelo fogo para afrontar e combater tudo aquilo que nos condiciona. Um projeto de participação e envolvência comunitária e onde todos são protagonistas e não espetadores.

O Associativismo e o Desenvolvimento Local.

Mestre Filipe Santos – Presidente Associação Move Beiras

Resumo: Iremos abordar a temática do Associativismo na perspetiva do Desenvolvimento Local, da Valorização de Produtos Endógenos e o seu valor para a dinamização de projetos comunitários, educativos, intergeracionais que contribuam para a revitalização do Interior e para a promoção do turismo. Daremos o exemplo da Associação Move Beiras – Projeto de desenvolvimento comunitário: Potenciar o uso do comboio nas Linhas Ferroviárias da Beira Baixa e Beira Alta.

Projeto performativo INTIMIDADE

Encenador Alexandre Sampaio

Resumo: INTIMIDADE é uma proposta de intervenção comunitária em espaços museológicos, ou de outros contextos de proteção de acervos artísticos, onde, por um lado, se trabalham obras, em sentido formal, por outro a experiência das obras e a sua apropriação. De facto, na relação entre iconografia e polissemia este projeto procura desagregar momentaneamente as narrativas pictóricas e escultóricas de forma a reposicioná-las, e a nós mesmos, em contextos de pertença, tanto individual como coletiva. O caráter intimista e performático sobre o ato ancestral de contar histórias é aqui também repartido com a nossa capacidade de ouvir e nos reconhecermos numa identidade comum. A comunidade é, neste projeto, convidada a mostrar o quanto de si tem na obra de todos, e nessa partilha alimentar o interesse pelo bem-comum e pelo individual, pelo uno e pelo universal.

conferência temática VI

Dos Não Lugares Aos Territórios Criativos.

Resumo: Esta comunicação estrutura-se em torno de três eixos concetuais – Os não lugares, os territórios criativos e as utopias ativas -, que seguidamente se enunciam sinteticamente.

Proferida pelo Professor Doutor Luís Martins, ISCTE,
Apresenta
o Professor Doutor Luís Martins, o Dr. José Dantas Lima Pereira.

Homenagem ao Professor Doutor Luís Martins

Editor e proprietário da Revista Intervenção – Revista de Animação Sócio-Cultural criada em fevereiro de 1977 e faz por isso 45 anos de idade.

Faz o discurso do Homenageado: o Professor Doutor Marcelino de Sousa Lopes.

conferência de Encerramento

“Politicas de desenvolvimento para os territórios com baixa densidade”.

Proferida por Sua Excelência a Senhora Secretária de Estado do Desenvolvimento Regional, Professora Doutora Isabel Ferreira,
Apresenta a Professora Doutora Isabel Ferreira o Professor Doutor Joaquim Escola da UTAD.

Entrega de Diplomas 

Leitura das conclusões: Professora Doutora Cristiana Pizarro Madureira e Dr. António Sá Rodrigues

Sessão de Encerramento

Presidida por: sua Excelência a Senhora Secretária de Estado do Desenvolvimento Regional e Excelentíssimo Senhor Presidente da Câmara Municipal de Celorico da Beira.

*  Programa sujeito a alterações 

Preços

Profissional

Carece de Comprovativo
50,00
  • Mesas Redondas
  • + de 40 Sessões
  • 14 Workshops/Oficinas
  • + de 30 Oradores
  • Certificado de Participação
  • Material de Apoio: pasta, programa, livro do congresso, cartão de identificação, bloco de notas, caneta...

Estudante

Carece de Comprovativo
30,00
  • Mesas Redondas
  • + de 40 Sessões
  • 14 Workshops/Oficinas
  • + de 30 Oradores
  • Certificado de Participação
  • Material de Apoio: pasta, programa, livro do congresso, cartão de identificação, bloco de notas, caneta...
+ Popular

Desempregado/Reformado

Carece de Comprovativo
30,00
  • Mesas Redondas
  • + de 40 Sessões
  • 14 Workshops/Oficinas
  • + de 30 Oradores
  • Certificado de Participação
  • Material de Apoio: pasta, programa, livro do congresso, cartão de identificação, bloco de notas, caneta...

Grupo de Estudantes

15 a 19 alunos
25,00
  • Mesas Redondas
  • + de 40 Sessões
  • 14 Workshops/Oficinas
  • + de 30 Oradores
  • Certificado de Participação
  • Material de Apoio: pasta, programa, livro do congresso, cartão de identificação, bloco de notas, caneta...

Pack Empresas

5 Profissionais
200,00
  • Mesas Redondas
  • + de 40 Sessões
  • 14 Workshops/Oficinas
  • + de 30 Oradores
  • Certificado de Participação
  • Material de Apoio: pasta, programa, livro do congresso, cartão de identificação, bloco de notas, caneta...

Pack Empresas

10 Profissionais
350,00
  • Mesas Redondas
  • + de 40 Sessões
  • 14 Workshops/Oficinas
  • + de 30 Oradores
  • Certificado de Participação
  • Material de Apoio: pasta, programa, livro do congresso, cartão de identificação, bloco de notas, caneta...

Sobre a Região

Celorico da Beira

Localizado nos contrafortes da Serra da Estrela, atravessado pelo rio Mondego, Celorico da Beira é um concelho de fundação antiquíssima, cheio de história e tradição, que desempenhou um papel determinante na defesa e definição do território, testemunhado pelos seus dois castelos: Celorico e Linhares da Beira. Detentor de boas acessibilidades, situado estrategicamente na convergência de várias vias de comunicação, (A25, ligação à A23, IP2 e linha férrea da Beira Alta), está a dois passos das maiores cidades do país, na fronteira com a Europa e porta de entrada para a Serra da Estrela.

Fonte: Turismo do centro

Oradores

Comissões

Presidente da Comissão Cientifica
Professor Doutor Américo Nunes Peres

UTAD

Professor associado com agregação em Educação Intercultural na UTAD, desde 2007. Na atualidade encontra-se em situação de aposentado. Doutor em Filosofia e Ciências da Educação e Doutor Europeu pela Universidade de Santiago de Compostela. É investigador do Research Group Philosophy and Public Space da Faculdade de Letras da Universidade do Porto. É autor de vários livros e artigos sobre formação de educadores, professores e animadores socioculturais, didática e organização educativa, educação intercultural e cidadania, pedagogia social, direitos humanos e filosofia de educação. É membro e sócio fundador de distintas organizações e associações. Foi orientador de múltiplas dissertações de mestrado e teses de doutoramento. Foi diretor da Escola do Magistério Primário de Chaves e Delegado do Reitor da UTAD Polo de Chaves, desempenhando vários cargos em diferentes órgãos da UTAD. Foi agraciado com diversos prémios e/ou homenagens.

Professora Doutora Alina Sousa Vaz
Professora Doutora Alina Sousa Vaz

UTAD

Professora Doutora, licenciada em Língua e Cultura Portuguesas pela Universidade da Beira Interior leciona a disciplina de Português no secundário desde 2003. Em 2007 começa a dar aulas na Universidade de Trás os Montes e Alto Douro, lecionando cadeiras da área da Linguística e da Cultura, enveredando, posteriormente, pela área da Cultura Portuguesas, onde termina o seu doutoramento em 2017.

Professor Doutor António Calha

Instituto Politécnico de Portalegre

António Calha é Professor Adjunto no Instituto Politécnico de Portalegre. Licenciado em Sociologia pela Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra (1998) e Doutorado em Sociologia pelo Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa (2016). Publicou vários artigos nas áreas da educação, saúde e envelhecimento em revistas referenciadas pela ISI Web of Knowledge (Thomson Reuteurs) e pela Scopus (Elsevier). Colabora com várias revistas nacionais e internacionais na qualidade de membro do conselho editorial e de revisor científico.

Professora Doutora Evangelina Bonifácio
Professora Doutora Evangelina Bonifácio

Instituto Politécnico de Bragança

Evangelina Bonifácio, pós-doutorada em Ética e Educação, doutora em Teoria e História da Educação, pela Universidade de Salamanca (2009), mestre em Ciências da Educação – Área de Administração e Planificação da Educação, pela Universidade Portucalense (2000). Atualmente é professora adjunta convidada, na Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Bragança. Desde 2012, o estudante pode exercer a função de Diretora da Calete Gulbenkian – Residência – Bragança (GestGEstE-DSRN).
Investigadora do grupo de estudos «Helmantica Paidea» da Universidade de Salamanca.
Aluna de pós-doutoramento em Ciências da Educação (área de pedagogia social), na Universidade Católica do Porto, no Centro de Estudos para o Desenvolvimento Humano (CEDH).
Tem publicado livros e artigos, em revistas de educação científica, nacional e internacional, nas áreas de história da educação, da profissão e da ética docente

Professora Doutora Fátima Cruz

Departamento de Psicología Cátedra de Estudios de Género Universidade de Valladolid

Doctora en Psicología, profesora del Área de Psicología Social del Departamento de Psicología de la Universidad de Valladolid (España). Miembro de la Cátedra de Estudios de Género de la UVa e investigadora del Instituto Universitario de Gestión Forestal Sostenible UVa-INIA. Especialista en intervención psicosocial y comunitaria, desde 1994 trabaja en programas de desarrollo rural con perspectiva de género, proyectos de cooperación transnacional para el desarrollo comunitario con Europa y América Latina. Investiga actualmente sobre los vínculos que las personas construyen con los territorios a través de la participación en iniciativas de gobernanza local con enfoque paisaje. Ámbitos de investigación: sociología rural, psicología socio-ambiental y comunitaria, género, ruralidad y sostenibilidad socioambiental. Profesora en diferentes programas de master y doctorado nacionales e internacionales.
Profesora e investigadora visitante en la Universidad de Illinois (USA), Universidad Federal de Santa Catarina (UFSC), Universidad Federal Rural de Rio de Janeiro (UFRRJ), Universidad de São Paulo (USP) y Universidad Federal de São Carlos (UFSCar) en Brasil, University College of Southeastern of Norway (Noruega) y Swedish University of Agricultural Sciences (Suecia).

Professora Doutora Florbela Samagaio

Professora Adjunta na Escola Superior de Educação de Paula Frassinetti e do Instituto de Sociologia da Universidade do Porto

Florbela Samagaio, UP – Universidade do Porto
Doutoramento pela Universidade do Porto na área de Sociologia. É professora Adjunta na Escola Superior de Educação de Paula Frassinetti e do Instituto de Sociologia da Universidade do Porto – Pt.

Professora Doutora Jeny Sousa

Instituto Politécnico de Leiria

Doutorada em Estudos Culturais pela Universidade de Aveiro, com uma tese sobre a velhice na cultura contemporânea. Mestre em Arte e Educação pela Universidade Aberta e licenciada em Animação Socioeducativa pelo Instituto Politécnico de Coimbra. Tem escrito diversos artigos e capítulos de livros, especialmente sobre velhice, ócio, cultura, animação sociocultural e artística, educação social e acessibilidade. Colabora, também, em diversos projetos de intervenção social e animação sociocultural. Membro fundador da Rede Iberoamericana de Animação Sociocultural – Portugal é também membro da IRENNE – Associação de Investigação, Prevenção e Combate à Violência e Exclusão e do NECO – Núcleo de Estudos em Cultura e Ócio da Universidade de Aveiro.

Professora Doutora Luciane Serrate Pacheco Bacheti
Professora Doutora Luciane Serrate Pacheco Bacheti

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo (Brasil)

Doutora em Ciências da Educação pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, Portugal. Pedagoga no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo – Ifes Campus São Mateus, Brasil. Atua no campo da educação de jovens e adultos e desenvolvimento comunitário sustentável.

Professora Doutora Maria Luísa Fonseca Grácio
Professora Doutora Maria Luísa Fonseca Grácio

Universidade de Évora

Psicologia da Educação e Doutoramento em Psicologia. É Professora da Universidade de Évora no Departamento de Psicologia. Coordenou e integrou equipas de diversos projetos internacionais no âmbito da promoção da aprendizagem e da inclusão educativa e social. Publicou 30 artigos em revistas com revisão por pares. É coautora de 5 livros e coautora e coeditora de 6 livros internacionais. Publicou 44 capítulos de livros científicos no domínio da Psicologia da Educação e áreas afins. Orientou diversas dissertações de mestrado e teses de doutoramento nos domínios da Psicologia e das Ciências da Educação. Tem vindo a desenvolver investigação sobre promoção do desenvolvimento, da aprendizagem, da inclusão educativa e social, da qualidade de vida e do bem-estar no envelhecimento.

Professora Doutora Maria Lopes de Azevedo
Professora Doutora Maria Lopes de Azevedo

Instituto Politécnico de Portalegre

Licenciada e mestre em Ciências da Educação pela Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto. Concluiu o Doutoramento Interuniversitário em Ciências da Educação (classificações da UNESCO: UNESCO 1: 580104 – Teorias Educativas; UNESCO 2: 580103 – Planos de Estudos; UNESCO 3: 580204 – Educação Básica), sob a orientação do Professor Jose Antonio Caride Gómez, pela Facultad de Ciencias de la Educación da Universidad de Santiago de Compostela. Leciona no Ensino Superior desde 2005, tendo colaborado com diferentes Instituições de Ensino Superior Públicas e Privadas, concretamente: ESE de Viana do Castelo; ESE Jean Piaget Nordeste; ESE de Bragança, ESECS de Portalegre e ISCE Douro em Penafiel, onde assumiu, desde outubro de 2017 a 20 de maio de 2022, a coordenação do Departamento de Educação e a coordenação dos cursos de CTeSP de Acompanhamento de Crianças e Jovens, Licenciatura em Educação Básica e Mestrado em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1.º CEB. Desde 23 de maio que assumiu funções como professora adjunta na ESECS do Instituto Politécnico de Portalegre. Desde 2020, que colabora a nível internacional com a UNIPIAGET – Moçambique e Universidade Católica de Moçambique.Tem orientado diversos trabalhos científicos (teses) e publicado capítulos de livros e artigos em revistas científicas, nacionais e internacionais, nas áreas da educação, formação, animação e intervenção socioeducativa.

Professor Doutor Nuno José Corte-Real Correia Alves

Universidade do Porto

Licenciado em Educação Física. Mestrado em Promoção da Saúde e Doutoramento em Ciências do Desporto na FCDEF-UP, tendo apresentado uma Tese intitulada Desporto, Saúde e Estilos de Vida… diferentes olhares, objetivos e subjetivos, sobre o comportamento dos adolescentes. Professor Associado na Faculdade de Desporto da Universidade do Porto, com ligação ao Gabinete de Psicologia do Desporto. Aproximadamente 60 artigos publicados em revistas científicas. Desenvolve investigações essencialmente relacionadas com os Estilos de Vida, a Saúde e o Bem-Estar e o Desenvolvimento Positivo através do Desporto.

Professora Doutora Luísa Ávila da Costa
Professora Doutora Luísa Ávila da Costa

Universidade do Porto

Professora Auxiliar da Faculdade de Desporto da Universidade do Porto, tem vindo a desenvolver o seu trabalho de investigação nos campos da Sociologia, da Antropologia e da Filosofia do Desporto, sendo atualmente docente no primeiro ciclo em Ciências do Desporto nas disciplinas de Sociologia do Desporto e de Desporto e Religião, e também no segundo ciclo em Gestão Desportiva nas disciplinas de Aspetos Socio-antropológicos do Desporto e de Metodologia de Investigação Qualitativa. O seu trabalho de investigação tem tocado em temas como a estética e a ética do desporto, a educação pelo desporto e pela educação física, as virtudes desportivas, a tecnologia e o desporto, o corpo no desporto, entre outros. É ainda coordenadora do Grupo de Responsabilidade Social da Faculdade de Desporto da Universidade do Porto.

Professora Doutora Paula Marisa Fortunato Vaz
Professora Doutora Paula Marisa Fortunato Vaz

Instituto Politécnico de Bragança

É Licenciada em Psicologia e em Professores do Ensino Básico, variante de Matemática e Ciências da Natureza e possui especialização em Educação Especial no âmbito das Dificuldades de Aprendizagem Específicas. É Doutora em Estudos da Criança-Especialidade de Educação Especial pelo Instituto de Educação da Universidade do Minho. Desde 2007, é docente da Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Bragança (IPB), sendo atualmente Professora Adjunta. Leciona, entre outras, as Unidades Curriculares de Necessidades Educativas Especiais, em mestrados profissionalizantes para a docência e na licenciatura em Educação Social. É membro integrado do Centro de Investigação em Educação Básica (CIEB) do IPB. Tem feito várias comunicações, em Portugal e no estrangeiro (Espanha, Cabo Verde, EUA, Inglaterra, Alemanha), na área da Educação Inclusiva. Tem também várias publicações científicas nacionais e internacionais em revistas indexadas e com revisão por pares.

Professor Doutor Ricardo Vieira
Professor Doutor Ricardo Vieira

Instituto Politécnico de Leiria

Doutor em Antropologia Social, Pós-doutor em Serviço Social, Agregado em Antropologia da Educação pelo ISCTE e Mestre em Antropologia Social e Sociologia da Cultura pela FCSH-UNL. No ano de 2000, foi galardoado com o Prémio Rui Grácio, prémio nacional para o melhor trabalho de investigação em Educação realizado em Portugal, SPCE. É, atualmente, Professor Coordenador Principal da Escola Superior de Educação e Ciências Sociais do Instituto Politécnico de Leiria, membro da RESMI – Rede de Ensino Superior em Mediação Intercultural -, Professor Decano do Instituto Politécnico de Leiria e Investigador Integrado do CICS.NOVA.IPLeiria.

A sua investigação incide sobre identidades pessoais, sociais e profissionais, histórias de vida e interculturalidade, mediação intercultural, pedagogia social, intervenção social e gerontologia social, matérias sobre as quais tem vários textos e livros publicados em Portugal e no estrangeiro.

Trabalhou em Portugal com Raul Iturra, e em França com Pierre Bourdieu, François Bonvin, Monique Saint-Martin e Marie Elisabeth Handman.

Professora Doutora Sofia Bergano

Instituto Politécnico de Bragança

Doutora em Ciências da Educação, especialização em Educação Permanente e Formação de Adultos, com a tese: “Ser e tornar se mulher: geração, educação e identidade(s) feminina(s)”, Mestre em Ciências da Educação, especialização de Psicologia da Educação e Licenciada em Ciências da Educação. Membro Integrado do Centro de Investigação em Educação de Adultos e Intervenção Comunitária (CEAD). Formadora certificada pelo Conselho Científico da Formação Contínua e Especialista reconhecida pela CIG (Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género) em Igualdade entre Mulheres e Homens. É Professora Adjunta da Escola Superior de Educação (ESE) do Instituto Politécnico de Bragança (IPB). É membro da Comissão de Curso da Licenciatura em Educação Social, Presidente da Comissão Científica do Mestrado em Educação Ambiental e Membro da Comissão de Ética do Instituto Politécnico de Bragança.

Professora Doutora Tatiane Valduga
Professora Doutora Tatiane Valduga

Instituto Politécnico de Portalegre

Tatiane Valduga: Professora adjunta do Curso de Serviço Social da Escola Superior de Educação e Ciências Sociais (ESECS) do Instituto Politécnico de Portalegre (IPP). Doutora em Serviço Social pelo Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE/IUL), financiado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES/Brasil). Investigadora do Centro de Investigação e Estudos de Sociologia (CIES/ISCTE). Investigadora do projeto Ir Além – A Inclusão Social de NPT e o Desenvolvimento de Territórios de Baixa Densidade (2020/2022) cofinanciado pelo FAMI.

Professora Doutora Vicenta Gisbert Caudeli

Universidad Internacional de La Rioja

Doctora en Educación, Máster en Neurociencias para Docentes, Título Superior en Oboe. Directora académica del Máster Universitario en Pedagogía Musical de la Universidad Internacional de La Rioja, secretaria del Centro de Estudios Universitarios para la Educación en la Diversidad de la Universidad de La Laguna. Colaboradora en proyectos musicales para el trabajo de las emociones, proyectos inclusivos y proyectos artísticos de índole educativa.

Sua Excelência a Senhora Secretária de Estado do Desenvolvimento Regional,
Professora Doutora Isabel Ferreira
Excelentíssimo Senhor Presidente da Câmara Municipal de Celorico da Beira,
Dr. Carlos Ascensão
Excelentíssimo Senhor Presidente do Instituto Português do Desporto e da Juventude,
Dr. Vitor Pataco
Excelentíssima Senhora Diretora Regional de Cultura do Centro,
Professora Doutora Suzana Menezes
Excelentíssima Senhora Diretora Regional da Região Centro do Instituto Português do Desporto e da Juventude,
Dr.ª Catarina Durão
Excelentíssimo Senhor Diretor Regional do Norte do Instituto Português do Desporto e da Juventude,
Dr. Vitor Baltazar Dias
Excelentíssimo Senhor Vereador da Câmara Municipal de Celorico da Beira,
Dr. José Silva
Excelentíssimo Senhor Presidente da Comissão Científica do Congresso Internacional Animação Sociocultural, Educação, Cidadania, Participação, Turismo e Desenvolvimento Comunitário,
Professor Doutor Américo Nunes Peres
Excelentíssima Senhora Diretora do Centro de Formação da Associação de Escolas do Alto Tâmega e Barroso,
Professora Doutora Maria da Conceição Fernandes Antunes Aleixo
Excelentíssimo Senhor Presidente da Assembleia Geral da Intervenção - Associação para a Promoção e Divulgação Cultural,
Dr. José Dantas Lima Pereira
Excelentíssimo Senhor Presidente da Direção da Intervenção - Associação para a Promoção e Divulgação Cultural,
Professor Doutor Marcelino de Sousa Lopes
Excelentíssima Membro da Coordenação do congresso Internacional Educação, Inclusão e Diversidade,
Professor Doutor Joaquim Escola

Professora Doutora Joana Salgado Baía

Dr. José Dantas Lima Pereira

marcelino lopes

Prof. Doutor Marcelino de Sousa Lopes.

Professora Doutora Cristiana Pizarro Madureira

Professor Doutor Joaquim Escola

Jornalista António Sá Rodrigues

Prof. Doutora Cristiana de Sousa Pizarro Bravo Madureira

Animadora Daniela Mendes

Mestre Fátima Machado

Dr. Fernando D.C. Ribeiro

Dr. Francisco Pereira

Animador Gonçalo Morgado

Dr. José Machado

Dr. João Nascimento

Mestre Luís Carvalho

Animadora Magda Lourenço

Dr.ª Manuela Rosa

marcelino lopes

Prof. Doutor Marcelino de Sousa Lopes.

Animador Rui Tão

Drª Sara Ruëgg

Mestre Sónia Nogueira

Dr.ª Vanda Rodrigues

Questões frequentes

Sim é acreditado pelo Conselho Cientifico-Pedagógico da Formação Contínua. Registo de acreditação: CC PFC/ACC – 115979/22.

Para efeitos previstos no nº 1 do artigo 8º, do regime jurídico da formação contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico e Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9º do Regime Jurídico da Formação Contínua de (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para a progressão em carreira. Número de horas de formação acreditadas: 35.

– Dossiê do congresso composto por: pasta, diploma de participação com a relação de todo o programa e as horas de formação, bloco de notas, caneta, cartão de identificação…
– Livro do congresso (com + ou – 300 páginas) onde constam todas as comunicações;
– A Assistir a mais de 30 conferências;
– A escolher e frequentar um dos workshops (ou grupo de trabalho) sobre as temáticas do congresso;
– A Assistir aos espetáculos inseridos no congresso;
– A usufruir do direito de adquirir livros editados pela intervenção com um desconto de 50%.

Não. A organização por vezes consegue arranjar alojamento gratuito (em pavilhões que apresentam condições mínimas) e normalmente encontra alojamento e alimentação a preços reduzidos para os inscritos no congresso.

– Por email a: [email protected]
– Através do nosso formulário de contacto;
– Ou contactar o Presidente da Direção pelo telemóvel 933015689

Em caso afirmativo contacte:

– A direção da Intervenção: [email protected]
– O Presidente da Direção pelo telemóvel 933015689

Apoios

3 Dias

10 Workshops

30 Conferências

Certificado

Desenvolver a cultura e pluralizar os seus valores dentro da sociedade!

Centenas de conferências em todo o território nacional e inúmeras ações de formação

As nossas Sugestões

Item adicionado ao carrinho.
0 itens - 0.00

Oficinas/Workshops/Mesas redondas

Título da Oficina:

1.Grupo de Trabalho: Turismo e animação sociocultural

Orientador:

Dr. Albino Viveiros

Sinopse :

O grupo de trabalho tem como objetivo discutir sobre os contributos da animação sociocultural no contexto comunitário para um turismo enquanto fenómeno social sustentável aos níveis cultural, económico e ambiental, e potenciador de dinâmicas de desenvolvimento local a partir da dinamização dos ativos culturais.

Título da Oficina:

2. O papel das Mulheres rurais no desenvolvimento comunitário

Orientador:

Professora Doutora Alicia Gonzales

Sinopse :

Nesta oficina vamos trabalhar técnicas e metodologias de intervenção no sentido de valorizar o papel das mulheres seniores no ambiente rural como transmissores e guardiões do património. Mulheres que são agentes participativos e criam salvaguarda da identidade utilizando património imaterial. O património, que com um formato adequado, é um recurso educativo numa visão intergeracional de animação a nível local.

Título da Oficina:

3. Metodologias ativas de atividades e programas de animação turística

Orientador:

Professor Doutor Nuno Abranja

Sinopse :

O objetivo central desta oficina é aplicar uma metodologia ativa de participação dinâmica de todos os intervenientes, comprometida com a acessibilidade nas atividades e programas de animação turística. Trabalhar-se-á em pequenos grupos com o propósito de determinar um conjunto de técnicas inovadoras que contribua para aumentar os níveis de qualificação do animador neste campo de trabalho, a partir de determinadas variáveis descritas na minha apresentação.

Título da Oficina:

4.Grupo de Trabalho: A pedagogia de Pierre Furter no contexto da intervenção educativa, da valorização dos territórios e das práticas socioeducativas

Orientador:

Professor Doutor Mário Viché

Sinopse :

 Refletir sobre o legado de Pierre Furter no contexto da intervenção educativa, da valorização dos territórios e das práticas socioeducativas. Será trazido à colação e a debate as   abordagens teóricas que complementam a análise da prática socioeducativa e de animação sociocultural realizadas em Almenara (Castellón) nos últimos 25 anos

Título da Oficina:

5. OFICINA: Gestão da sustentabilidade em programas e projetos de animação dos territórios. 

Orientador:

Professor Doutor Ricardo Melo 

Sinopse :

Pretende-se desenvolver uma oficina que permita aos participantes refletirem sobre a sustentabilidade de programas e projetos de animação dos territórios e de adquirirem ferramentas para desenvolverem planos de gestão da sustentabilidade (ambiental, económica e sociocultural), a implementar nos seus futuros projetos.

Título da Oficina:

6. OFICINA: Técnicas para aprender habilidades participativas em contextos comunitários

Orientador:

Professor Doutor Vítor Ventosa

Sinopse :

Nesta oficina, será desenvolvida uma série de técnicas de animação adequadas à aprendizagem de competências participativas em contextos comunitários, de forma prática e em grupo, com base nas orientações e princípios estabelecidos na minha conferência temática.

Título da Oficina:

7. Oficina de Animação Musical: música na comunidade

Orientador:

Mestre Luís Carvalho

Sinopse :

Pretende-se com a seguinte oficina explorar técnicas e práticas de Animação Musical no trabalho com diferentes populações que poderão incluir músicos, não músicos e curiosos, através de um processo de criação musical coletivo, inclusivo e participativo que contribua para uma maior coesão social e consequentemente uma maior interligação comunitária.

Título da Oficina:

8. Oficina de Técnicas e Recursos para a Intervenção de projetos Animação Sociocultural ao domicílio junto de idosos.

Orientador:

Mestre Daniela Mendes

Sinopse :

Pretende-se com oficina partilhar técnicas e estratégias de animação sociocultural a aplicar no domicílio contribuindo para a melhoria da qualidade de vida dos indivíduos e das famílias.

Título da Oficina:

9. Grupo de Trabalho: O Teatro como meio de desenvolvimento local e comunitário.

Orientador:

Professor Doutor Carlos Fragateiro

Professor Doutor Manuel Vieites

Sinopse :

Título da Oficina:

10. Grupo de Trabalho: Animação Sociocultural e Empreendedorismo Social, Cultural e Educativo.

Orientador:

Professor Doutor Marcelino de Sousa Lopes

Sinopse :

subscribe for updates.

Newsletter

There are many variations of passages of Lorem Ipsum available, Lorem ipsum dolor sit amet, sed diam nonumy eirmod tempor invidunt ut.

Oficinas/Workshops/Mesas redondas

Título da Oficina:

Como educar para a ética comunitária e participativa

Orientador:

Professor Doutor José Angel Lopez Herrarias

Sinopse :

Pretende-se valorizar as ideias, os ideais, os valores e as atitudes com vista à aprendizagem da pedagogia do viver uns com os outros

Título da Oficina:

Oficina de Animação Musical: música para todos

Orientador:

Dr. Luís de Carvalho

Sinopse :

Pretende-se com a seguinte oficina explorar técnicas e práticas de Animação Musical no trabalho com diferentes populações que poderão incluir músicos, não músicos e curiosos, através de um processo de criação musical coletivo, inclusivo e participativo que contribua para uma maior coesão social e consequentemente maior respeito pela diversidade.

Título da Oficina:

Grupo de Trabalho: O associativismo e a participação comunitária

Orientador:

Albino Viveiros – Camara Municipal do Machico

Sinopse :

Neste grupo de debate pretende-se refletir sobre o papel do associativismo nas dinâmicas das comunidades e ainda como meio de educação para a participação

Título da Oficina:

Técnicas para ensinar a participar / a Animação como uma didática da participação

Orientador:

Professor Doutor Victor Ventosa

Sinopse :

Trabalhar a música dentro de uma metodologia participativa e criativa

Esta oficina só funciona na sexta-feira

Título da Oficina:

Workshop: Os bastidores da Educação Inclusiva: Formal vs Informal

Orientador:

Mestre Maria Joana Soares de Almeida

Sinopse :

Este é um espaço sem manuais, sem remédios, sem carimbos, sem chapa 5, sem fórmulas certas e por isso este é o espaço certo.
Este Workshop tem como objetivo, através de um espaço vivencial, partilhar as nossas histórias e conhecer as histórias dos nossos alunos. A sua finalidade é desconstruir protocolos escritos e refletir sobre como cada de um de nós pode ter um impacto relevante no sucesso de todos os alunos.

Título da Oficina:

Grupo de Trabalho: A cidade como espaço educativo.

Orientador:

Professora Doutora Débora Mazza

Sinopse :

Ancorada em escritos de Paulo Freire, em particular, A educação na cidade e Política e educação o grupo de trabalho objetiva discutir sobre o direito à cidade e a cidade como um território a partir do qual os diferentes grupos sociais se inserem e se inscrevem com marcadores particulares de identidade, relações e pertencimento.

Título da Oficina:

Oficina como criar projetos educativos Criativos

Orientador:

Doutoranda Ana Caridade

Sinopse :

Estimular e desenvolver o potencial criativo que existe em cada um de nós

Título da Oficina:

Oficina: Técnicas e recursos para educar em valores através das emoções

Orientador:

Professora Doutora Itahisa Pérez-Pérez
Professora Doutora vicenta gisbert Caudeli

Sinopse :

Nesta oficina iremos acompanhar as pessoas presentes para despertar a curiosidade e os valores rompendo as paredes e estruturas mentais que estabelecemos. Promovendo a sua participação, entraremos numa oficina prática e vivencial onde a música, o corpo, o movimento e a mente terão os seus protagonistas.
Por meio da imaginação e da criatividade, descobriremos a arte de ser emocional. Identificaremos nossas emoções e as dos outros como primeiro passo para aprender a administrá-las e a se relacionar de maneira saudável com as pessoas. Essa premissa é fundamental como agentes de mudança e transformação social.

Título da Oficina:

Workshop: O papel do educador social na construção de caminhos para a Inclusão

Orientador:

Professora Doutora Paula Vaz

Sinopse :

Este workshop tem como finalidade a reflexão em torno do papel do educador social, no contexto de uma equipa multidisciplinar, na promoção da Inclusão. A dinamização do workshop passará pela apresentação de contextos específicos de trabalho deste profissional e pela construção, em pequenos grupos de trabalho, de propostas de intervenção socioeducativa específicas.

Título da Oficina:

Oficina da oralidade: aprender a falar e a expressar-se em público

Orientador:

Professor Francesc Fenollosa i Ten

Sinopse :

Nesta oficina vamos tirar partido de técnicas que já conhecemos, mas que podemos ter esquecido. Usaremos dobragem e ferramentas gratuitas que servem como um espelho de nosso aprendizado.

Título da Oficina:

Oficina educação para o autocuidado: cultivando saúde

Orientador:

Luciane Serrate Pacheco Bacheti – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo – Campus São Mateus, Brasil
Artur Fernando Arêde Correia Cristóvão – Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, Portugal

Sinopse :

Esta oficina tem por objetivo realizar reflexões sobre processos educativos formais, não formais e informais no entrelaçamento entre educação e saúde para aquisição de habilidades do autocuidado e impacto na difusão de comportamentos e atitudes que conduzam à concretização de sociedades mais solidárias: cuidar-se, cuidar do outro, da comunidade e do planeta.

Título da Oficina:

Grupo de Trabalho: A importância do teatro na Educação

Orientador:

Professor Doutor Carlos Fragateiro e Professor Doutor Manuel Vieites

Sinopse :

Refletir sobre a importância do teatro no contexto educativo.

Título da Oficina:

Grupo de Trabalho: Sobre Animação Sociolaboral

Orientador:

Mestre Daniela Mendes
Mestre em Ciências da Educação- especialização em
Animação em ASC .

Sinopse :

Pretende-se com o grupo de trabalho debater sobre os conceitos de educação e animação sociolaboral, salientando a importância do tempo livre, tempo de ócio, tempo de lazer no setor empresarial, apelando à necessidade de valorizar e aproveitar o tempo liberto dos trabalhadores de forma significativa e animada.

Título da Oficina:

WORKSHOP: Uso de APPS para telemóvel

Orientador:

Professor Doutor Mário Viché

Sinopse :

Utilização de APPS para “telemovel” que favorecem a inclusão e a participação. Análise crítica dialógica de exemplos práticos (fornecidos pelo coordenador do workshop)

Título da Oficina:

Workshop: MARA o potencial da narrativa em dança

Orientador:

Professora Doutora Paula Lebre e Mestre Ana Caridade

Sinopse :

O imaginário das histórias impulsionam um movimento mais consciente, mais livre e criativo, impregnado de uma intenção e metáfora fundida com a narrativa. Tendo em vista a apresentação do potencial da narrativa de histórias em dança inclusiva, nesta oficina serão apresentadas seis histórias (A Clareira do Mago IUR, O sonho… de um mundo inclusivo, A Sabedoria do RIO Kauana, O segredo da ondina Amana, A Árvore Buriti celebrada no Encontro, Mara encontra a Loba Kim), que foram desenvolvidas para facilitar a exploração de qualidades do movimento e de aspetos socioemocionais, cognitivos e estéticos.

Título da Oficina:

Grupo de Trabalho: Educação Comunitária

Orientador:

Professora Doutora Noémia Garrido

Sinopse :

Pretende-se debater no grupo de trabalho os seguintes subtemas: Três tipos de educação: comunitária, popular, social e suas características. As práticas educativas comunitárias e as desigualdades sociais. As políticas nacionais voltadas as ações para educação do campo; A comunidade Quilombo do Cafundó e as carências contextualizadas em suas as práticas comunitárias.

Título da Oficina:

Grupo de Trabalho: Criação da Rede Lusófona de Animação Sociocultural

Orientador:

Dr. Albino Viveiros, Dr. Dantas Lima, Prof. Doutor Marcelino de Sousa Lopes e  Prof. Doutor Rui Fonte

Sinopse :

Criação no espaço lusófono de uma rede promotora da Animação Sociocultural.

Apresentação e discussão de uma proposta de estatuto e de ação.

Este grupo de trabalho é aberto e somente funciona no dia 22 de abril das 22.30 às 23.30 horas. contextualizadas em suas as práticas comunitárias.